4 de dez de 2014

Tecnologia – Ferramentas aliadas à teoria e prática da Acupuntura

A MTC- Medicina Tradicional Chinesa, como ciência, está aberta a novas técnicas e ferramentas que possibilitem otimizar tratamentos e seus resultados. A tecnologia permitiu desenvolver instrumentos que contribuem para torna-la cada vez mais confiável e completa, potencializando resultados. Podemos citar, como exemplo, a eletroacupuntura, o laserpuntura, o eletro-magnetismo do Hai Hua, assim como diversas lâmpadas e sistemas de aquecimentos que visam fazer o papel da moxa. Além desses dispositivos, pesquisadores chineses desenvolveram um braço mecânico que simula os diversos tipos de pulso em seus lugares e profundidades específicas, para o treino dos aprendizes da Medicina Tradicional Chinesa.


A tecnologia também tem sido aplicada na MTC em processos de diagnósticos. Resultados obtidos por meio de tomografias, ressonâncias e eletroencefalografias e até a termografia infravermelha demonstram como atua esse tratamento oriental, identificando meridianos e sinalizando pontos da acupuntura. Trabalhos científicos consistentes permitiram desmistificar a ação das terapias naturais da Medicina Chinesa, até então chamadas complementares ou alternativas, reconhecendo sua importância e sua efetividade.

Dessa vez, a inovação tecnológica vem do Japão, onde equipamentos eletrônicos dão suporte ao estudo e aprimoramento de atividades desenvolvidas pelos acupunturistas e estudantes dessa prática milenar.

No 5º seminário Japonês de acupuntura, realizado entre outubro e novembro desse ano, no GOTO College - Tokyo, pudemos conhecer e experimentar diversos aparelhos, tais como: o medidor de pressão utilizado no agulhamento, inclusive por cegos, já que trinta porcento dos acupunturistas japoneses são deficientes visuais; medidor a temperatura da moxa direta Okyu; medidor de palpação, para treinar a localização de pontos com repleção ou vacuidade; e o localizadores de pontos motores, entre outros.

27 de nov de 2014

Lançamento de "Estado Vibracional" - O LIVRO


Biografia
Natural da cidade do Rio de Janeiro (1964), Cesar de Souza Machado é graduado como Tecnólogo em Telecomunicações, Mestre em Engenharia da Produção com Especialização em Mídia e Conhecimento e pós-graduado em Engenharia de Software. Atuando desde 1984 na área de Tecnologia da Informação trabalhou em várias empresas privadas e, desde 2000, como docente em instituições de ensino superior. Pesquisador dos fenômenos relacionados à consciência desde 1979, especialmente os relacionados às Experiências Fora do Corpo, é colaborador de instituições espiritualistas e conscienciológicas.


Após 4 anos de trabalho, conclui e meu segundo livro, chamado “Estado Vibracional”.

Esse é o primeiro livro no mundo a ser escrito sobre o estado vibracional.

Resumidamente, são 226 páginas, 12 capítulos, 29 figuras, a descrição de 45 casos de uso do EV e 3 índices.

O livro custa 36 reais, mas, até o dia 30 desse mês, a editora está oferecendo um desconto e o preço fica em 30 reais.

O livro trás uma síntese de tudo o que já foi publicado sobre o EV. Mas, além disso, o que trás de novo?

Bem, vejamos:
A descrição de todas as formas de instalação do EV conhecidas até o momento;
Taxonomias sobre o EV; acoplamentos energéticos, autencapsulamento energético, etc;

Uma contribuição a Teoria Quântica do EV;
A história do EV;
A técnica do EV basal; a técnica do EV por vibrações físicas; a técnica do autencapsulamento energético (apenas citada em outras obras publicadas por outros autores);
Dois novos instrumentos conscienciométricos para autoavaliação do domínio do EV;
Os resultados da Primeira Pesquisa Online sobre o Estado Vibracional.

Nesse LINK você pode ler as 21 primeiras páginas e, se desejar, comprar um exemplar. Uma versão eletrônica, digital, será publicada no primeiro semestre de 2015.

Espero de gostem do livro!

13 de nov de 2014

´ACUPUNTURA CONTATO` por Takahiro Funamizu Sensei

体温バランスの崩れが“便秘”に繋がる



Abordando a "Prisão de ventre" com Acupuntura sem a inserção de agulhas


Para esse abordagem, utiliza-se os canais do pulmão e do intestino grosso, e em seguida, alguns dos dos pontos de acupuntura do canal Baço/Pâncreas.
Material de acupuntura utilizado: TEISHIN, em ouro, prata, cobre, titânio, aço inoxidável, platina e similares. Estou usando o de ouro com alta performance na maioria dos sintomas. Recomendo aos pacientes em caso de auto-atendimento em casa, material como uma colher de aço inoxidável pode ser suficiente para produzir resultados.

Sem esfregar ou pressionar muito forte, deve-se ver o grau ou o limiar de dor, com peso leve das mãos sobre a ferramenta, fazendo com que seu dedo toque primeiro a pele, aproximando o TEISHIN à posteriori.

1. Pulmão

Acompanhe o fluxo do meridiano do pulmão.
Comece o movimento da prega do cotovelo até o pulso; toque, firmemente, com a parte da ponta do TEISHIN, parando e afastando, suavemente, ao chegar ao pulso. Repita esse fluxo três a nove vezes, sendo que cinco vezes constitui um bom tratamento.
No caso de pessoas não habituadas ao tratamento com acupuntura, uma boa dica é usar o lado oposto, do TEISHIN, sem ponta, depois de manipular o lado com ponta.

2. Intestino Grosso
Acompanhando o fluxo do meridiano do intestino grosso, do ponto IG-4, na mão, em direção ao cotovelo, toque com a ponta do TEISHIN, conforme descrito no item anterior, cerca de cinco vezes.

3. Hegu - IG4

É mais eficaz focar a mente no ponto Hegu. Pressione esse ponto, por cerca de 30 segundos, com força suficiente para não causar muita dor.

4. Dahen - BP 15
Finalmente, continue a colocar a atenção para os "grandes furos laterais" do canal do Baço. Use o ponto bilateralmente em um ângulo, em direção ao ponto E25 (pivô celestial). Segure por cerca de 30 segundos, sem força, buscando o limiar de dor do paciente. O tratamento estará concluído quando você colocar a atenção nos pontos BP15 da esquerda e da direita.

Ao realizar o tratamento de forma contínua, o efeito aparece em dois a três dias.
Muitas vezes, durante esse período já se obtém sucesso.

Uma boa dica se quiser ensinar aos pacientes como auto-cuidado: realizar os procedimentos antes de dormir, de preferência antes do banho. Além disso, informe também, para não exagerar: o processo independe da quantidade; e, também, tomar cuidado para não friccionar demasiadamente.

Como foi?
Da próxima vez teremos comentários sobre o tema "frio".

プロフィール

船水隆広
学校法人呉竹学園 東京医療専門学校 鍼灸・

マッサージ科 科長補佐。筑波大学特別支援学校(視覚)

理療科教員免許法認定講習 講師。経絡治療学会 講師。

気分障害などの精神疾患の経絡治療を用いた鑑別、

診察、鍼灸治療法を研究分野にもつ。学会発表、

講演多数。『日本鍼灸医学(基礎編)増補改訂版』

(経絡治療学会)改訂委員、『新版経絡経穴概論』

(医道の日本社)教科書執筆委員。共著に

『鍼灸医学大辞典』(医歯薬出版)がある。

2 de out de 2014

6º SEMINÁRIO DE TAIJIQUAN FAMÍLIA CHEN COM MESTRE JAN SILBERSTORFF - BSB - OUT/2014

Dias 10, 11 e 12 de outubro, teremos o prazer de ter novamente conosco o Mestre Jan Silberstorff, ministrando seu 6º Seminário de Tai Chi Chuan Família Chen aqui em Brasília.


Mestre Jan Silberstorff

O Mestre Jan Silberstorff nasceu em Hamburgo e, depois de 8 anos de treinamento com vários professores na China, morou durante 5 anos com o Grão-Mestre Chen Xiaowang a fim de aprender o estilo Chen de Taijiquan (Taichichuan) em profundidade. É discípulo direto do Grão Mestre há mais de 10 anos e é reconhecido por ele como o seu mais avançado aluno ocidental. Além disso participou com o Grão-Mestre da fundação da World Chen Xiaowang Taijiquan Association, é presidente daWorld Chen Taijiquan Association – Germany e Diretor Técnico da WCTA-Br (CXWTABR: Chen Xiaowang World Taijiquan Association Brasil).


Local
Brasília - Escola Parque 303/304 Norte

Data, Horário e Programa 
10/10 SEXTA
19h - 20h (TaijiDirekt)
20h - 22h (Aula para Professores WCTA)

11/10 SÁBADO
14h - 19h (Laojia Yilu- partes. 1 & 2)

12/10  DOMINGO
10h30 - 16h (Paochui - partes. 1 & 2 + Tuishou [14h -16h]
16h - 17h30 (Exame Nível 1)

Informações & Inscrições
Com a Professora Mônica Han
(61) 9286-6138 | monica8han@gmail.com

Seminário de 2011 em Brasília
Marcus E. e Mestre Jan Silberstoff

7 de ago de 2014

Curso sobre ESTADO VIBRACIONAL em Brasília


http://iacworld.bmetrack.com/c/v?e=4EF406&c=254A6&l=308E172&email=%2FUqUy4gVH6P7z22iO%2B%2FgcXc8diSD4evrsCF1u5P2sfY%3D&relid=509BECD
 Estes cursos estarão também disponíveis online. Para fazer sua inscrição presencial ou online, entre em contato com brasilia@iacworld.org



CURSOS
Curso teórico e prático sobre a mobilização energética para alcançar o Estado Vibracional.
• 8 horas de discussões de temas avançados, com foco no esclarecimento profundo e entendimento prático do Estado Vibracional.
• Apresentação de descobertas recentes provenientes de pesquisas descritas no Journal of Conscientiology nº 42.
•O curso visa a melhoria da performance bioenergética e parapsíquica pessoal.

"Este curso teático (teórico e prático) objetiva tanto uma ampliação e aprofundamento do conhecimento já disseminado sobre a exteriorização de energia e a respectiva assistência, quanto um aprofundamento nas técnicas e ocorrências que envolvem a transmissão lúcida de energias."

Datas dos Cursos
E.V.: sábado, 16 de agosto de 2014, das 9h30 às 12h30 e 14h30 às 20h
Energizador Lúcido: domingo, 17 de agosto de 2014, das 9h30 às 12h30 e 14h30 as 20h

Local:
BRASÍLIA IMPERIAL HOTEL
SHS QD. 03 BLOCO H - Auditório IV - Brasília - DF
Próximo ao Shopping Páteo Brasil

Contato
Brasília: (61) 8128-0739 e (61) 8116-2313

Maiores informações acesse:http://www.iacworld.net/offices/brasil/curso_ev_brasilia/index_ev_eneluc_2014.html

24 de jun de 2014

O Alívio da Dor de Cabeça com DO-IN & TUI NÁ

A automassagem é um conjunto de toques, manobras, pressões e vibrações, basicamente manuais, auto aplicadas em partes específicas de seu corpo, com o intuito de harmonizar o micro sistema nas instâncias física, emocional, mental e bioenergética. A técnica se resume em pressionar, friccionar e/ou girar os pontos com a intenção mental de harmonia, saúde e cura.
Neste artigo, foram selecionados protocolos e combinações de pontos, com o objetivo de harmonizar as manifestações mais comuns de dores de cabeça, sejam elas frontal, lateral, na nuca ou no topo da cabeça.
A ideia de escrevê-lo surgiu ao lembrar dos pedidos que sempre recebo dos praticantes de Tai Chi e dos alunos dos cursos que ministro. E um dos mais frequentes é:

Professor, tem algum ponto para dor de cabeça?”

Obviamente, não tenho a pretensão de fazer um tratado teórico nem defender uma tese sobre a MTC-Medicina Tradicional Chinesa. Nesse artigo, pretendo, apenas, apresentar um protocolo prático e ilustrado de automassagem, exclusivo para a dor de cabeça.

É importante registrar que, além dessa prática, composta de manobras bastante simples, há movimentos corporais, formas e técnicas meditativas que podem suprir a necessidade dos que buscam tratamentos naturais efetivos e a autossuficiência, porém estes não serão tratados aqui.
Muitos dos protocolos e exercícios reunidos neste manual prático foram extraídos da massagem terapêutica Tui ná e dos pontos e meridianos da acupuntura, os quais utilizo em minhas atividades diárias como Acupunturista e Massoterapêuta.

A prática da automassagem é extremamente eficaz, desde que observadas as condições necessárias para sua realização. Em minhas aulas, ministro uma série de exercícios, meditações e automassagens, as quais também são compartilhadas com aqueles que tenho a oportunidade de atender em meu consultório. O intuito é, justamente, integrar corpo-mente-espírito para que o quantum energético de cura que está presente dentro de cada um possa aflorar.
Pode-se afirmar que a busca pela cura ou mesmo para amenizar dores, começa com o auto toque, por exemplo: quando sofremos algum golpe em determinada parte do nosso corpo, o primeiro reflexo é, exatamente, esfregar o local para aliviar a dor. Com isso, podemos perceber que o próprio efeito mecânico que o toque exerce sobre as estruturas anatômicas do corpo desencadeia uma série de processos naturais de preservação.
A pressão exercida sobre a superfície do corpo, por si só já provoca o envio de endorfinas capazes de aliviar a dor ou amenizar a situação como um todo; pode também desencadear o esvaziamento sanguíneo dos tecidos, melhorando a remoção dos resíduos do metabolismo celular e promover a chegada de sangue renovado com mais nutrientes. Pode provocar, também, uma reação sobre o sistema nervoso, que consiste em um arco-reflexo, cuja resposta é a vasodilatação, sem considerar os benefícios gerados na rede linfática, onde a circulação natural é feita com o movimento estrutural ou muscular, já que não tem um sistema de bombeamento como na circulação sanguínea, que possui o coração para impulsionar o sangue.

A importância da consciência e da concentração na harmonização do Qi
Considerando o trabalho com a terapêutica bioenergética, uma rede circulatória se faz presente: os 12 canais principais, os 8 canais extraordinários, os canais secundários e todos os anexos do sistema bioenergético chamados meridianos. Esta malha de canais principais e secundários formam campos bioenergéticos em regiões específicas, quase sempre ligados a glândulas endócrinas e plexos específicos do sistema nervoso, formando os chakras. Todo esse complexo forma um campo de sopro vital que envolve todo o nosso corpo, chamado também de aura ou psicosfera.

Assim, a intenção do coração e da mente, durante a aplicação da automassagem, e a consciência do momento presente exercem significante influência sobre o efeito do toque no corpo, potencializando os seus resultados. Por isso, recomenda-se uma série de treinamentos interiores, com a finalidade de aprimorar e fortalecer, no praticante, o domínio das técnicas bioenergéticas (captação, circulação e exteriorização do Qi), potencializando os resultados terapêuticos. Estes treinamentos estão incluídos nas práticas do Tai Chi Chuan que, além do trabalho corporal, envolve a meditação e o Qi Qong (exercício/cultivo do sopro vital, Qi).
As pressões nos Meridianos e Acupontos específicos interferem no fluxo do Qi, fazendo com que este se mova em harmonia por todo o corpo. A boa distribuição do Qi no corpo tem efeitos profundos em todos os aspectos do bem-estar mental, emocional, espiritual e físico.



29 de mai de 2014

CONVITE ao Tai Chi do Parque OLHOS D´AGUA

No feriado do último dia 21 de abril tivemos a inauguração desse evento semanal, que para a nossa surpresa, apesar do horário e do aniversário de Brasília, contamos com 52 presentes.
Supervisão dos Mestres




O Café da manhã após o treino








Agradecemos a presença da grande familia do TaChi, muito grato também pela presença do Mestre WOO e do Mestre Hsiaopo Wang, dos amigos, interagentes e também pela presença dos filhos, netos e genro.




CONVITE:
Convido a todos a participar dos treinos de Tai Chi Chuan toda Segunda e Quarta as 7h30 no parque Olhos D´agua no final da asa norte, quadra 414 norte.
Nosso treino está sendo realizado no gramado bem em frente ao portão principal do parque, que fica perto da entrada da SQN 214.
O programa de uma hora de atividade segue os moldes da Praça da Harmonia Universal da EQ 104/105 norte, conduzido a 40 anos pelo mestre Woo.
Além dos fundamentos e da parte interna do Tai Chi, no tocante a construção da raiz, da atenção e movimentação do Qi no Tan Tien, do alinhamento e ressonância com o Tao, vamos observar:

5 de abr de 2014

OLVE “Oscilação Longitudinal Voluntária de Energias”

Por: César Machado em seu blog: ESTADO VIBRACIONAL

Participei junto com meu amigo, o terapeuta Marcus Evandro, nos dias 11 e 12 de janeiro de 2014, de dois cursos ministrados em São Paulo sobre bioenergias focados no Estado Vibracional: “Autodomínio do Estado Vibracional” e ”Energizador Lúcido”. Os instrutores foram os pesquisadores e professores de Conscienciologia Nanci Trivellato e Wagner Alegretti.

Wagner e Nanci dedicam-se há muitos anos a pesquisa das bionergias, dentre outros assuntos parapsíquicos. São diretores da IAC – Academia Internacional da Consciência, cuja atuação até pouco tempo não incluía o Brasil. A realização desses cursos faz parte dos planos dessa instituição em estender sua atuação pelas principais cidades do país.

Após anos ensinando pessoas de todo mundo a mobilizar bioenergias e aplicar a técnica do EV – Estado Vibracional, os professores acumulam a impressionante marca de mais de 2000 pessoas atendidas, o que lhes confere respeitável experiência nesses assuntos. De fato, não creio que existam pessoas conhecidas que entendam mais do assunto, seja conceitualmente, seja em termos práticos.

Os cursos, embora rápidos, foram riquíssimos em conteúdo, com incontáveis exemplos de casos que acompanharam que embasam os conceitos desenvolvidos sobre o EV.

Vou me deter somente no aspecto que considero o mais simples e, ao mesmo tempo, mais importante de todo o curso, em termos gerais.

OLVE “Oscilação Longitudinal Voluntária de Energias” é o termo criado por esses pesquisadores para ser usado em lugar de “circulação fechada de energias” como parte de uma iniciativa em tornar mais técnicos, sistemáticos e precisos os procedimentos relacionados a mobilização de energias que levam ao EV.


Segundo os pesquisadores, muitas pessoas equivocam-se, acreditando que estão fazendo a OLVE corretamente, quando não é isso o que acontece. Também equivocam-se ao acharem que atingiram o EV quando na realidade isso não chegou a acontecer. É preciso fazer a OLVE com atenção: ela deve começar na parte mais alta da cabeça e se estender até a ponta do dedão do pé.

Ainda segundo os pesquisadores, se a OLVE for feita corretamente, mesmo que a pessoa não atinja o EV, essa movimentação das energias, executada com frequência, por si só vai desobstruindo as energovias existentes dentro da estrutura do holossoma, trazendo com isso vários benefícios à saúde.

2 de abr de 2014

Tai Chi no Parque OLHOS D´AGUA

O Prof. Marcus Evandro iniciou seus trabalhos nessa área, em 2002, como monitor de praticas de Tai Chi Chuan. Foi um dos primeiros professores do então criado horário das sete e meia, na entrequadra 104/105 norte, espaço conhecido hoje como Praça da Harmonia Universal - PHU, uma iniciativa de mais de quarenta anos, conduzida pelo estimado Mestre Woo.
Desde aquela época, o Prof. Marcus tem realizado esse trabalho de disseminação da cultura e da prática do Tai Chi como veiculo de saúde, equilíbrio mental e físico e longevidade.


Além das aulas na PHU, Marcus abriu turmas na Asa Sul, visando expandir, ainda mais, o trabalho do Mestre. Na entrequadra 105/106 Sul permaneceu por mais de cinco anos e na 204/205 Sul, por mais de oito anos. Em ambas deixou um legado de disciplina, compromisso e respeito ao próximo, além, é claro, dos benefícios do próprio Tai Chi Chuan compartilhados em cada aula. Essas turmas continuam ativas sob condução de outros monitores, nos mesmos moldes praticados, desde o inicio, pelo Mestre Woo.

Agora, inaugura-se uma nova fase: o Parque Olhos d'Agua!
Local onde a natureza é pródiga e nos propiciará maior captação e renovação de energia.
É importante registrar que as aulas são gratuitas e abertas a todos que queiram usufruir dos beneficios do Tai Chi.

Venha praticar conosco! Aula inaugural no feriado de 21 de abril, depois todas as segundas, quartas e sextas, das 7:30 as 8:30, no gramado do Parque Olhos d'Agua, na 414 norte.

5 de mar de 2014

O que é o Estado Vibracional






O Estado Vibracional é um fenômeno que pode ocorrer de forma espontânea com qualquer pessoa. Não obstante, essa ocorrência do Estado Vibracional é bastante rara, tanto que são poucas e indiretas as referências sobre o mesmo ao longo da história.
 
Os principais relatos são encontrados nos livros sobre Experiências Fora do Corpo escritos a partir do Século XX. Nessas obras, alguns autores relatam a ocorrência de vibrações intensas em seus corpos antes e depois de uma experiência de projeção lúcida.

Acredita-se que o EV possa ocorrer de forma espontânea quando a pessoa entra em transe anímico-mediúnico, durante o êxtase místico que ocorre durante a realização de preces ou cerimônias religiosas, dentre outras situações bem específicas.

O EV também pode ocorrer de forma heteroinduzida, quando promovido por amparadores extrafisicos ou por uma pessoa expert em bioenergias e pode também ser autoinduzido. Nesse último caso, uma pessoa emprega uma técnica de mobilização das suas bioenergias pessoais ou ECs – Energias Conscienciais – para instalar o EV.

A técnica de indução do EV consiste, basicamente, em circular suas ECs do alto da cabeça (da parte mais elevada, do topo), até os pés (até a pontinha dos dedos dos pés) e vice versa, passando por todas (todas mesmo) as partes do corpo. Braços e pernas devem ficar unidos e descruzados a fim de formar um circuito único e coeso para as energias que circulam.

Esse processo deve ser feito com o uso da vontade focalizada e atenta e não com a imaginação. Pode-se ficar de pé ou sentado (deitado pode dar sono e a pessoa adormece). Mudanças na técnica, como por exemplo, fazer a energia circular de outras formas, ou passando por fora do corpo, tendem a dificultar a obtenção do EV ou provocar outros efeitos que podem ser confundidos como sendo ele.

A duração do EV, uma vez instalado, geralmente limita-se a uns poucos segundos. É possível mantê-lo instalado por mais tempo pelo uso da vontade.

Essa técnica já era conhecida na antiguidade, sabidamente na China, mas, perdeu-se ao longo do tempo. No início dos anos 80 ela foi redescoberta no Brasil, tendo sido aperfeiçoada e passando a ser divulgada de forma sistemática no âmbito daquilo o que acabou sendo denominado Conscienciologia.

A técnica ou processo é, ate certo ponto, paradoxal. Se por um lado é relativamente simples, na prática, existem muitos aspectos que podem influenciar a forma como é feita a circulação fechada das ECs. Isso acarreta em um período de aprendizagem da técnica que varia muito de pessoa para pessoa. O tempo e esforço necessário para produção dos primeiros EVs vão depender muito de sua disposição e habilidade.

O EV caracteriza-se por produzir sensações de arrepios ou eletricidade que espalham-se de forma progressiva por todo o corpo, promovendo uma expansão das ECs da pessoa e, eventualmente, promovendo outras repercussões em seu corpo físico e em suas ECs.

A simples circulação das ECs, mesmo que não seja atingido o EV, é muito benéfica pois tem a capacidade de ir desobstruindo sistematicamente bloqueios que vão se instalando e sendo reforçados ao longo da vida nas energovias que existem no holossoma da pessoa, (o conjunto dos corpos formado por soma, energossoma, psicossoma e mentalssoma) melhorando assim, de forma significativa sua saúde bioenergética.

A circulação fechada de energias e o EV proporcionam inúmeros benefícios ao praticante tais como:

-Desobstrução das energovias do holossoma;

-Desbloqueio dos chacras;

-Melhoria do padrão energético;

-Melhoria da saúde de um modo geral;

-Desassédio;

-Desacoplamento com energias intrusivas, gravitantes e negativas;

-Desassimilação simpática (DESASSIM);

-Aumento da sensibilidades parapsíquica;

-Desenvolvimento da sinalética bioenergética;

Por ser relativamente simples de executar e que pode ser rapidamente desenvolvida, aliada aos inúmeros benefícios que proporciona, faz com que a técnica do Estado Vibracional seja algo realmente formidável para qualquer pessoa, iniciante ou veterana no trato das ECs, que busque o autodomínio de seus processos bioenergéticos.

17 de fev de 2014

Tai Chi Chuan: Arte marcial ou prática para a saúde?

Artigo publicado no Boletim Anual Edição nº2 – Março/2011 da WCTA-Br


























Por: Daniel Luz – Acupunturista e Instrutor de Taijiquan certificado pela WCTA-Br

O título deste artigo é uma pergunta propositadamente equivocada, porém útil na medida em que revela como as cisões típicas de nossa cultura informam a nossa maneira de entender e se relacionar com práticas originárias no Oriente. Por que digo que a pergunta é equivocada? Porque situa “arte marcial” e “prática de saúde” numa oposição ingênua, estranha à própria cultura onde se formou o tai chi chuan (doravante “taijiquan” na notação pinyin dos sons do mandarim).

Então vejamos: a palavra “wu”, que significa “marcial, militar, guerreiro”, é representada por um logograma composto por dois elementos pictográficos: “zhi”, um pé sem marcas indicativas de movimento, significando “parar, limite” e “ge”, uma alabarda (composta por “yi”, “estaca”, acrescido de “yi”, um traço horizontal que representa a lâmina afixada ao cabo). A ideia é “deter a agressão”. Dessa leitura infere-se que, na cultura tradicional chinesa (falando a grosso modo) a “arte marcial” por definição é a arte de “ parar as alabardas” ou limitar o conflito”.

Ocorre que na medicina chinesa a vida do homem não é vista como o funcionamento de um (bio)mecanismo, mas sim como o gerenciamento político de um estado imperial, em que o Coração ocupa o papel do Imperador. Este coordena os demais “atores políticos” que são os Zang fu (literalmente “palácios e solares (no sentido de residências)”, comumente traduzidos por “órgãos e vísceras”. Há rivalidades e afinidades naturais entre os zang fu, que interagem constantemente: o Pulmão, associado ao elemento metal, “ataca” o Fígado, associado ao elemento madeira, e modera seu crescimento, como o metal poda a madeira; por sua vez, é ele mesmo “atacado” pelo coração, que encarna o elemento fogo, o qual derrete o metal e assim impede que a ação do Pulmão passe de “moderação” à “destruição”.

Isto significa que, na medicina chinesa, mesmo na ordem vital saudável, há tensão constante; o que acontece é que ela é habilidosamente manejada para não se sair da harmonia e cair na enfermidade.

Portanto, trata-se aqui de uma cultura em que a arte do guerreiro não é trucidar o adversário, fazendo-o cessar de existir, mas sim detê-lo ou limitar a sua capacidade de agressão. Por outro lado, “saúde” não remete á ideia da paz da inação, da cessação dos conflitos: estes são vistos como inerentes à vida, e para se manter na saúde é preciso habilidade para administrá-los.

Demonstramos, portanto, que situar o taijiquan num esquema dicotômico tipo “arte marcial” X “ginástica para saúde” é equivocado. O taijiquan pode desempenhar inúmeros papéis sem se descaracterizar a tal ponto que se possa dizer “isso não é taijiquan”. Só para dar alguns exemplos, taijiquan é, ou pode ser, uma modalidade de atletismo (é uma especialização da faculdade de educação física, na China); uma prática de saúde; uma arte marcial; uma série de movimentos de alto valor estético; uma prática coletiva que cria um sentimento de comunidade e pertencimento; um elemento chave numa via de crescimento espiritual (budista, taoísta, católica...) e nenhuma dessas opções é mutuamente excludente. O taijiquan é uma arte de vastas possibilidades, singularmente acolhedora e generosa para com seus adeptos; tentar enquadrá-lo numa definição estreita é tão sensato quanto tentar enfiar um tigre numa gaveta.

6 de fev de 2014

TAI CHI CHUAN da EQ 204/205 Sul - Novos Dias e Novo Instrutor

Profº Eduardo Nakama, substitui
Profº Marcus Evandro na condução dos treinos
A partir de Fevereiro desse ano de 2014, os treinos de Tai Chi Chuan que já estão com 8 anos de funcionamento na entre-quadra sul da 204/205, passam para terças e quintas de 7h as 8h. E o instrutor que já assumiu esta empreitada é o Profº Eduardo Nakama.
Profº Eduardo Nakama


Acupunturista, nomeado Instrutor de TaiJiQuan, pela WCTA-Br - World Chen Xiaowang Taijiquan Association e com formação em Tai chi chuan pelo Instituto de Cultura Oriental - TAOLU, Nakama participou de estágio supervisionado de didática de ensino em Tai Chi Chuan e de diversos seminários internacionais. 





Ritual de encerramento dos treinos:
Captação de Energia solar, Gratidão/Perdão, Leitura do Tao Te king e
"Fraternidade, Saúde e Paz"
Café da manhã comunitário na mudança de Instrutores.

















Treino

24 de jan de 2014

Dicas para Atrair Boas Energias Para a Casa

















Feng Shui - Wikipédia
Feng Shui 風水 ou 風水 (Pinyin: fēngshuǐ) é um termo de origem chinesa, cuja tradução literal é vento e água. Sua pronúncia correta em mandarim é "fon xuei". Os mesmos ideogramas 風水 são utilizados em outros países da Ásia com um sentido semelhante: no Japão (fūsui), Coreia (pung-su) e Vietnam(phong-thủy).

Feng Shui, vem da pronúncia americanizada, expressa o barulho do vento e da água, é onomatopeico, fon suei, na língua original, em português seria como:fú, chuá.[carece de fontes]

Segundo esta corrente de pensamento, estabelecendo uma relação yin/yang, os ideogramas Feng e Shui (respectivamente Vento - yang - e Água - yin -) representariam o conhecimento das forças necessárias para conservar as influências positivas que supostamente estariam presentes em um espaço e redirecionar as negativas de modo a beneficiar seus usuários

Reprodução do Blog: Estado Vibracional, Escrito por César de Souza Machado

O jornal O Globo publicou em 20 de dezembro de 2013 uma matéria cujo título é
10 Dicas para Atrair Boas Energias Para a Casa.

A seguir faço uma análise das 10 dicas apresentadas.

1 - O quarto
“Evite localizar a cabeceira na mesma direção da porta ou próxima a passagem….o fluxo das energias é mais intenso e isso pode interferir no sono e descanso”
“Usar cores que facilitem o relaxamento e evoquem estados emocionais e mentais de repouso, como azul claro e tons pastéis”

Comentário: As dicas procedem. A segunda dica tem respaldo na psicologia comportamental.

2 - Eletrônicos
“Evitar computadores e aparelhos de TV no quarto de dormir. Os efeitos de seus campos eletromagnéticos agem mesmo quando estão desligados.”

Comentário: A dica procede. Observo contudo que, se completamente desligado (com a tomada puxada) desaparecem todos os campos eletromagnéticos dos equipamentos elétricos e eletrônicos, a menos que sejam abastecidos por uma bateria interna, como é o caso de relógios digitais. Nesse caso, contudo, o campo é de muito baixa intensidade.

3 - Cozinha
” ….Mantenha tudo sempre limpo e bem conservado – sujeira e coisas que não funcionam são sinal de energia mal parada.”

Comentário: A Dica procede.

4 - Sala
“… manter o ambiente limpo, arejado e com incidência de luz natural, isso ajuda a renovar e limpar o que pode ter sido deixado por quem passou por ali. Cuidado com antiguidades, objetos herdados ou presenteados…”

Comentário: As Dicas procedem.

5 - Espelhos
“….redondo … no quarto de dormir …. para energizar as relações amorosas do casal; … octagonal … para ficarem na parte externa da porta, a fim de mandar para bem longe qualquer energia ruim …. topo da escada ou ao final do corredor, um modelo tradicional, retangular e grande…… para “segurar” as boas energias que circulam.

Comentário: Um espelho, como qualquer objeto, pode ficar impregnado de um certo padrão de energia. Contudo, não vejo lógica quanto a forma do espelho e essas funções específicas. Essas dicas parecem ser fundamentadas em antigas superstições orientais.

6 – Plantas
“…Quanto mais redondas forem suas folhas, melhor. Flores na entrada da casa (no hall ou na porta) atraem boas energias e transmitem a mensagem de boas-vindas”.

Comentário: Em princípio, as dias procedem. Deve-se observar que existem plantas e plantas. Algumas são energeticamente positivas para os seres humanos outras não.

7 – Mesas
“Mesas redondas … já que as quinas captam os fluidos ruins e deixam escapar os bons.

Comentário: Não tenho como avaliar se essa dica procede ou não, de forma que “aposto” que não tem fundamento real.

8 – Banheiros
…banheiros…organizados e…. arejados. O mais importante do banheiro é o vaso sanitário. Mantenha sempre a tampa fechada, pois é o local de maior perda de energia da casa.

Comentário: Organização e limpeza são recomendações que valem para todos os cômodos da casa. Já essa dica do vaso, sinceramente, não vejo fundamento nisso.

9 – Cristais
“Todo cristal melhora a energia da casa, mas cada um de uma maneira diferente. O quartzo rosa tem a tendência de auxiliar o afeto entre as pessoas; a ágata é uma pedra que estimula boas comunicações; a turmalina ajuda a limpar as emoções da casa e a ametista ajuda a elevar a tranquilidade do ambiente. Prefira colocá-los no centro da casa e próximos à porta de entrada.”

Comentário: Não creio que cristais produzam quaisquer dos efeitos descritos. Um cristal, rosa, por exemplo, pode ser “imantado”, natural ou propositadamente, com padrões energéticos distintos que produzirão efeitos diferente nas consciências que dele se aproximarem.

10 – Tubulações
Importante mesmo é ficar de olho nos encanamentos da casa: tubulações entupidas em banheiros ou cozinha são os mais elementares dos bloqueadores energéticos de uma casa.

Comentário: Não creio que um entupimento de um cano, por si só, cause problemas energéticos em uma casa. Os transtornos advindos disso, isso sim, pode casar problemas energéticos nas consciências que habitam a casa.

Concluindo, algumas dicas procedem, outras não. Existem alguns livros que tratam da questão das energias nas habitações. Na cultura chinesa existe uma disciplina dedicada a isso, o Feng Shui, de onde algumas dessas dicas parecem proceder. Seja como for, tudo sobre esse assunto tem que ser analisado de forma criteriosa para não perdermos tempo, dinheiro e a própria energia com medidas que não produzirão qualquer efeito prático.