4 de dez de 2014

Tecnologia – Ferramentas aliadas à teoria e prática da Acupuntura

video
A MTC- Medicina Tradicional Chinesa, como ciência, está aberta a novas técnicas e ferramentas que possibilitem otimizar tratamentos e seus resultados. A tecnologia permitiu desenvolver instrumentos que contribuem para torna-la cada vez mais confiável e completa, potencializando resultados. Podemos citar, como exemplo, a eletroacupuntura, o laserpuntura, o eletro-magnetismo do Hai Hua, assim como diversas lâmpadas e sistemas de aquecimentos que visam fazer o papel da moxa. Além desses dispositivos, pesquisadores chineses desenvolveram um braço mecânico que simula os diversos tipos de pulso em seus lugares e profundidades específicas, para o treino dos aprendizes da Medicina Tradicional Chinesa.


A tecnologia também tem sido aplicada na MTC em processos de diagnósticos. Resultados obtidos por meio de tomografias, ressonâncias e eletroencefalografias e até a termografia infravermelha demonstram como atua esse tratamento oriental, identificando meridianos e sinalizando pontos da acupuntura. Trabalhos científicos consistentes permitiram desmistificar a ação das terapias naturais da Medicina Chinesa, até então chamadas complementares ou alternativas, reconhecendo sua importância e sua efetividade.

Dessa vez, a inovação tecnológica vem do Japão, onde equipamentos eletrônicos dão suporte ao estudo e aprimoramento de atividades desenvolvidas pelos acupunturistas e estudantes dessa prática milenar.

No 5º seminário Japonês de acupuntura, realizado entre outubro e novembro desse ano, no GOTO College - Tokyo, pudemos conhecer e experimentar diversos aparelhos, tais como: o medidor de pressão utilizado no agulhamento, inclusive por cegos, já que trinta porcento dos acupunturistas japoneses são deficientes visuais; medidor a temperatura da moxa direta Okyu; medidor de palpação, para treinar a localização de pontos com repleção ou vacuidade; e o localizadores de pontos motores, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário