19 de ago de 2011

Práticas Chinesas no Mundo Corporativo

Ginástica Laboral:
Prática voluntária de atividades físicas realizadas coletivamente pelos trabalhadores, dentro do próprio local de trabalho, durante sua jornada diária que, por meio de exercícios específicos, tem como meta prevenir ou amenizar doenças decorrentes das atividades que desempenham.
Há alguns anos, boa parte das grandes e médias empresas reconheceu o valor dessa prática, verificando que a produtividade está diretamente relacionada à saúde e à qualidade de vida de seus empregados. Pesquisas e estatísticas comprovam a eficácia de atividades físicas laborais, justificando o investimento das organizações para promover a saúde mental, amenizar o estresse, colaborando para combater males decorrentes do sedentarismo e de esforços repetitivos.
O primeiro registro dessa prática vem da Polônia, datado de 1925, denominado "Ginástica de Pausa". Anos depois, a mesma iniciativa surgiu na Holanda e na Rússia. Na década de 60, atingiu outros países da Europa e logo depois o Japão, onde ocorreu a consolidação e a obrigatoriedade da GLC - Ginástica Laboral Compensatória. No Brasil, teve início somente em 1973, na escola de educação Feevale, com um projeto de Educação Física Compensatória e Recreação.

SIPAT
A Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho-SIPAT tem como finalidade básica divulgar, orientar e promover a prevenção de acidentes, a segurança e saúde no trabalho quanto a doenças ocupacionais. É uma das atividades obrigatórias a todas as Comissões Internas de Prevenção de Acidentes-CIPA, devendo ser realizada com frequência anual. A SIPAT é regida pela Portaria nº 3.214, NR-5, item 5.16, que define como uma das atribuições da CIPA: “Promover, anualmente, em conjunto com o Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho –SIPAT”.

Tenho tido a oportunidade de participar de diversos programas envolvendo ginástica laboral, SIPAT e eventos correlatos como: Semana de Qualidade de Vida, Semana da Saúde, Semana de segurança no Trabalho e Semana do Meio Ambiente, além de encontros de integração e treinamentos na área de recursos humanos em diversas empresas. Além de outras atividades uso o Tai Chi Chuan como ferramenta para movimentar o corpo, a mente e o espírito. Como recursos utilizo de palestras, vivências em grupo, aquecimento e alongamento físico, automassagem, meditação, exercícios energéticos (Qi gong), bem como o próprio treino dos movimentos específicos do Tai Chi, envolvendo suas formas mais simples e conceituais, além de aplicação de massagem e acupuntura.
O Tai Chi envolve a prática de movimentos lentos e é baseado em vários princípios, incluindo a plena consciência, ou consciência da mente alerta, a consciência da respiração e o relaxamento ativo.

Estudos e pesquisas estão sendo feitos sobre os benefícios do Tai Chi em seus praticantes, e o mais recente refere-se à melhoria da memória e da concentração. Ao se trabalhar a parte central do cérebro com a questão coordenação motora, o treinando busca memorizar o movimento dentro da sua sequência, promovendo um estímulo no funcionamento cognitivo.

Marcus Evandro


Abaixo, algumas das empresas com as quais fiz, ou ainda faço as atividades nos eventos acima descritos:


                     


                        


Nenhum comentário:

Postar um comentário